E-mail Imprimir PDF

NÃO ESCOLHI SER JORNALISTA, O JORNALISMO QUEM ME ESCOLHEU!

A imagem pode conter: texto

É indecifrável, inenarrável, incontável, sem medida, infinito incalculável, imenso, colossal, desabalado desmedido, enorme, ilimitado, ilimitavel, imane, imensurável, incomensurável, vasto, eterno, imenso, inacabável, infindo, interminável, inumerável, desmensurável, descomensurável..., o prazer que a comunicação pode proporcionar aos profissionais da área, eternizar em uma imagem um momento, transmitir uma mensagem, um valor, ajudar a proporcionar uma melhoria, uma solução, emergir a verdade factual, a justiça social, dar sentidos ao que não é notado, dar voz aos que não são ouvidos, corrigir as injustiças, quebrar paradigmas, estimular o debate e o pensamento, elevar a cultura, quebrando os preconceitos, esteriótipos e a alienação.

O que seria de nós sem a comunicação, sem os comunicadores, como avançar na história, que é escrita não só pelos historiadores, mais também pelo Jornalismo, que retratam a história do dia a dia, do cotidiano, que no amanhã serão vistas como o registro de uma era, da própria humanidade. Ser Jornalista e escrever o futuro, que se molda a cada ação, na reação aos fatos noticiados, como por exemplo na lava-jato, que vem trazendo, amadurecimentos históricos, que impactam a economia e a política, as relações sociais e a nossa própria visão de mundo e senso comum.

Carlos Roberto
Comunicação Social - Jornalismo UCB

Hunting for men